Faça a Diferença!

Faça a Diferença!

Fazer a diferença é fazer algo diferente? Algo que nunca foi feito antes? É fazer algo inédito? Essas e outras perguntas serão esclarecidas a partir da mensagem ensinada por Jesus Cristo descrita no Evangelho de Lucas capítulo 10 a partir dos versos 25 a 37, ou seja, a parábola do Bom samaritano.

A motivação para Jesus contar essa história iniciou-se a partir do questionamento de um doutor da lei, isto é, um perito da lei, um estudioso que se aproximou de Jesus e lhe perguntou: “Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” (Lc 10:25). Diante da pergunta o mestre devolve outra pergunta, sobre o que ele como doutor da lei entendia e a resposta foi o resumo da Lei descrito em Deuteronômio 6.5 (Shemá) e Levítico 19.18 sobre o próximo. Ele resumiu as duas tábuas da lei:

  • A primeira tábua continha os 4 mandamentos ligados ao nosso relacionamento com Deus;
  • A segunda tábua continha os outros 6 mandamentos ligados ao nosso relacionamento com o próximo, ou seja, outras pessoas.

Então, Jesus afirma que é necessário FAZER, colocar em prática a lei.
E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso, e viverás. Lucas 10:28

No entanto, o doutor quis se justificar, devolvendo uma outra pergunta para Jesus: “E quem é o meu próximo?” Lucas 10:29. Enão Jesus começa a contar a parábola do Bom Samaritano, um tipo de parábola exemplar, ou seja, que tem um apelo prático. Embora o doutor da lei a interpretasse corretamente, “internalizá-la e realizá-la” é outra coisa. A pergunta adicional demonstra que sua compreensão da Lei excedia a sua aderência a ela mesma.

Assista o vídeo que resume as lições preciosas que podem ser extraídas dessa parábola.