Você não está sozinho!

Você não está sozinho!

Está escrito num dos menores versículos da Bíblia: “Jesus chorou”. E por que Jesus chorou? No evangelho de João capítulo 11, versículo 33 diz que quando Jesus viu Maria, irmã de Lázaro chorar bem como os judeus chorando, ele moveu-se em espírito, agitou-se, perguntou onde estava o corpo de Lázaro e então chorou.

Uma observação importante é que foram usados dois verbos diferentes para a ação de chorar. O choro de Jesus é diferente do choro de Maria e dos judeus.

Klκλαίω e δακρύω

κλαίω, klaíō → lamentar, chorar. Essa palavra, que significa “chorar” ou “lamentar”, expressa tristeza ao partir, remorso, pesar pelos mortos. No uso bíblico está a ideia de lágrimas de arrependimento em virtude de um sentimento de culpa.

δακρύω, dakruo ou dakryo → chorar, derramar lágrimas; o perf. part., no grego moderno, = vermelho de tanto chorar.
Para descrever o choro de Maria e dos judeus foi usado o verbo κλαίω que significa chorar ou lamentar e no caso de Maria, o choro era, naturalmente, genuíno: a expressão de tristeza interior por causa da dor pela perda de seu querido irmão. No caso dos judeus era, em muitos casos, provavelmente equivalente a lamentos.


Porém, no caso de Jesus, o seu choro foi apresentado através do verbo δακρύω, usado aqui em 11.35, não significa lamentar. Essas lágrimas eram a expressão de amor, amor não apenas por Lázaro (como os judeus pensaram, 11.37), mas também por Maria, Marta e outros (veja sobre 11.33). Elas eram lágrimas de compaixão genuína (Hb 4.15; cf. Rm 12.15).

Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

Hebreus 4:15

Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;

Romanos 12:15